Postagens

Treinamento de Comissário em Dubai - Parte 2

Oi gente, espero que estejam bem!!!

Conforme prometido, hoje contarei a segunda e última parte sobre o treinamento que fazemos logo quando chegamos em Dubai. Se você ainda não leu a primeira parte, clique AQUI para ler.

GMT - Group Medical Training
São 5 dias de treinamento médico, em que aprendemos o necessário para prestar os primeiros socorros caso tenhamos alguma emergência durante o voo. Aprendemos sobre como tratar diversas condições médicas como engasgo, asma, alergia, ataque cardíaco, reanimação cardiopulmonar; também aprendemos sobre como fazer um parto, como usar o desfibrilador, como aplicar injeção para caso alérgico grave, como lidar com morte à bordo e outras coisas mais. Temos muitas provas práticas, para garantir que quando surgir alguma emergência saibamos aplicar o conhecimento, e provas de múltipla escolha no computador, além de lição de casa todos os dias.
Outro ponto bem importante dessa parte do curso é que aprendemos como cuidar de passageiros que tenham algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida, o manuseio da cadeira de rodas que temos a bordo e outros acessórios que a compõem, assim, garantimos que todos os passageiros tenham o melhor tratamento possível.
Para ser sincera eu não sabia de nem metade das coisas quando comecei o curso, e hoje me sinto preparada para lidar com essas emergências, apesar de nunca ter tido nada grave durante meus voos.

Security
Passado a fase anterior, temos 2 dias de curso de segurança, é bem rápido, mas foi bem divertido. No primeiro dia, temos uma aula muito legal sobre auto defesa com um especialista em segurança internacional, aprendemos como restringir um passageiro caso ele passe do limite, como imobilizar um pessoa somente segurando um dedo dela, tudo isso com técnicas eficazes se utilizando dos pontos fracos do nosso corpo. A parte prática é ainda mais divertida porque treinamos com nossos colegas de treinamento, porém espero nunca ter que precisar fazer uso disso hahaha. Essa aula dura umas 4 horas em média, e depois voltamos para a sala de aula para estudar a parte teórica, e aí entram outros conhecimentos, como por exemplo o comportamento durante uma situação de sequestro do avião, como lidar em caso de ameaça de bomba, essas coisas um pouco mais tensas.
Outro ponto importante para a nossa profissão é que para alguns voos nós somos responsáveis por inspecionar o avião antes do embarque dos passageiros, para verificar se há algo que está na aeronave que não pertença a mesma, e aí cada comissário vai inspecionar de acordo com a sua área de responsabilidade, temos um checklist a bordo com o que deve ver inspecionado e qual a ordem correta. Depois de algum tempo voando, já decoramos o que deve ser feito e vamos ganhando mais agilidade. E claro que temos provas práticas e provas no computador com questões de múltipla escolha.

Image & Uniform
Lembra que no post anterior eu comentei que quando vamos provar nossos uniformes tem um time especializado que checa se estamos de acordo com o padrão pedido pela empresa, e caso tenha algo fora de padrão temos um deadline para ajuste? Pois é, esse dia chegou e é logo após passarmos pelo treinamento de segurança.
Nesse dia também, ficamos em uma sala cheia de espelhos com maquiagens e produtos, para testarmos nossa maquiagem e o cabelo, e recebemos algumas dicas dos treinadores. Esse é o primeiro dia em que usamos o uniforme durante o treinamento, pois nos dias anteriores, usamos uma camiseta polo vermelha da empresa com calça preta. Os treinadores checam nosso uniforme para ver se precisa de mais algum ajuste e se tudo estiver bom, passamos a usá-lo durante o resto do treinamento.
É um dia bem calmo e emocionante ao mesmo tempo, porque usamos o uniforme completo e eu estava ansiosa para esse dia chegar.

My Service Personality
Esse é um dia inesquecível e o qual não posso contar muitos detalhes por aqui, por ser um dia secreto e que deve ser vivenciado por cada comissário, mas alguns dias anteriores cada um pôde escolher de uma uma lista o que queria comer, e nesse dia de service personality sabemos o motivo. Só quem viveu sabe, é muito emocionante.

Service
Gente, essa era a fase do treinamento que eu estava com mais medo, pois iríamos aprender como fazer o serviço de bordo, e eu nunca tinha servido ninguém, então estava muito apreensiva em aprender tudo. São 12 dias muito importantes, e acho que por isso deixam para o final, porque se você já passou por todo o treinamento técnico, a parte de serviço será mais tranquila. Porém não se enganem, existem pessoas que reprovam nesse treinamento também.
Nós também ganhamos um livreto com explicações sobre os tipos de serviços, tipos de bebidas, etc e temos muitas provas práticas, além de simulação de voo, é muito legal. Uma das treinadoras que tive era brasileira e me senti mais confortável, apesar de sempre falarmos em inglês durante as aulas.
Nessa fase nós temos outro tipo de simulador de avião, que é estático e serve para praticarmos a montagem dos carrinhos, o serviço, a preparação das bebidas, inclusive temos uma prova só para o preparo de bebidas, porque temos uma diversidade enorme a bordo. Além disso, como éramos divididos em dois times para o simulador (um time praticava o serviço e o outro time ficava de passageiro), eu adorava quando estava de passageira porque eram servidas comidas de graça, as mesmas comidas que temos no avião, essa era a melhor parte com certeza!
No último dia, tem uma votação entre os alunos para escolher dois comissários ideais, mas as treinadoras que acabam escolhendo quem se destacou um pouco mais. E para a minha surpresa (eu juro que não esperava), fui uma das escolhidas como a comissária ideal, eu fiquei muito feliz porque era a parte do treinamento que eu tinha mais medo.
E aí você vai me perguntar do porquê tem dois comissários ideais né? Pois bem, no treinamento tem várias turmas começando toda semana, então apesar de ser nosso último dia de treinamento, para outras turmas seria a primeira semana do treinamento (estou me referindo ao treinamento de serviço de bordo), e sempre no primeiro dia, o pessoal novo participa de uma simulação de voo curto (para Bahrain geralmente), em que os comissários que fazem o serviço são os escolhidos pelos treinadores. Isso tem o propósito de promover uma interação com o pessoal que já terminou o treinamento e que estão como passageiros nesse "voo" e também para eles verem o que lhes esperam nessa fase do treinamento. Confesso que fiquei nervosa de participar dessa simulação, mas ao mesmo tempo muito feliz de ter superado o meu medo do serviço de bordo.

No dia seguinte, temos um encontro com nosso gerente e mais algumas palestras sobre o que nos espera nos próximos meses, já que ainda estamos no nosso período de experiência (probation period), e depois de 4 meses temos que voltar ao training college para nossa formatura, quero fazer um post contando tudo sobre isso.

Essa foi só uma pincelada sobre o que temos durante dois meses de treinamento, qualquer dúvida que tiverem podem me escrever aqui ou me perguntar lá no Instagram. Me deixem saber também nos comentários se vocês tinham ideia de que o treinamento era assim e o que mais te surpreendeu.

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em um próximo post 😘😘😘😘

Treinamento de Comissário em Dubai - Parte 1

Oii gente!!

No post de hoje, ainda sobre o tema aviação, que é o principal desse blog, vou contar para vocês como foi todo o treinamento de comissário que fazemos logo que chegamos em Dubai, foram 2 meses de muito estudo. Vou dividir em duas partes, porque tem muita coisa para contar e não quero que fique um texto muito longo. Mas não se preocupem, a segunda parte já sai na quinta-feira.

Passaportes
Foto com o pessoal do meu batch, é tipo uma tradição tirar essa foto

Conforme eu contei no post "Chegando em Dubai", que você pode conferir clicando aqui, tivemos 1 dia de descanso, e logo no domingo começamos o treinamento (o primeiro dia útil da semana é o domingo, sexta e sábado é considerado como final de semana).
Nesse post não teremos imagens em si do treinamento, porque não podemos postar fotos por uma questão de contrato, porem tem um vídeo antigo no YouTube que resume bem o que é o treinamento.


Induction
A primeira etapa do treinamento consiste em uma semana toda só apresentando as regras da empresa, regras da acomodação, como funciona o treinamento, plano de saúde e etc. Resumindo, tudo aquilo que precisaremos ao longo da nossa jornada como ab initials, que é como somos conhecidos quando estamos nessa fase de treinamento. São muitas palestras no auditório, com pausa para as refeições e algumas dinâmicas em grupo para fazermos amizade também. Confesso que essa primeira semana foi bem complicada para mim, pois estava me acostumando com o fuso horário e era difícil se manter acordada.
Sempre antes de começar uma nova etapa dentro do treinamento, temos alguns cursos online que são obrigatórios e que nos ajudam a entender melhor sobre o que aprenderemos, além de lição de casa todos os dias. Também temos um dia todo com vários exames médicos, que fazemos na clínica da empresa mesmo, e tiramos algumas fotos para outros documentos, ou seja, é uma semana para acertar tudo antes de começar o aprendizado em si.
E no último dia de induction, pegamos emprestado o famoso manual vermelho, que nada mais é do que um manual com mais de 1000 páginas com todos os procedimentos e regras de tudo relacionado às aeronaves. Esse manual deve ser levado todos os dias para o treinamento, já que tudo que aprendemos é retirado desse manual, e todas as provas também tem base nele.

SEP - Security and Emergency Procedures
Essa é a fase mais longa, são 15 dias de um conteúdo extenso sobre cada procedimento de emergência que temos a bordo, como turbulência, descompressão, fogo (apagamos fogo de verdade), emergências planejadas e não planejadas, incapacitação na cabine de comando, sobrevivência, etc. No primeiro dia ganhamos um livreto com um resumo do que tem no manual, com espaços para algumas atividades, e também um outro livreto só com exercícios para a lição de casa. Depois aprendemos sobre cada uma das aeronaves que voamos, o Boing 777 e o Airbus 380, que por serem de fábricas diferentes, possuem características diferentes. Também temos a simulação de ditching, em que caímos na piscina com água gelada para simular uma emergência com pouso na água, foi o dia mais divertido.
Todos os dias temos provas e precisamos de no mínimo 80% de acerto, são provas práticas no simulador de avião, provas orais e provas no computador com questões de múltipla escolha.
É realmente o período mais intenso de todos e requer muita concentração e estudo, ainda mais para quem tem poucos conhecimentos sobre aviação, que era meu caso. Graças a Deus sempre passei em todas as provas, mas de fato tem que estudar bastante!

Finalizado com sucesso o SEP, temos dois dias de descanso dos estudos, que é substituído por um passeio muito diferente e legal na parte antiga de Dubai, que aqui chamamos de Old Dubai. Pretendo fazer um post só contando sobre esse dia, e também para recomendar o passeio para quem vier turistar em Dubai, pois vale muito a pena.
No outro dia, chega o momento de provar todos os itens de uniforme, ajustar o que for preciso, e passar por uma avaliação da equipe de Imagem e Uniforme, que olha nossa maquiagem, cabelo, acessórios e por aí vai, mantendo assim o padrão que a empresa espera de nós. Caso algo esteja fora do padrão, temos um deadline para ajustar.
E durante esses dois dias, há algumas palestras no centro de treinamento referente à nutrição e outras coisas da empresa, são os dias mais tranquilos que tivemos, sem nenhuma prova, ufa.

No próximo post, vou continuar falando sobre as outras partes do treinamento, se vocês tiverem alguma dúvida sobre algo que não contei aqui, podem me perguntar nos comentários, ou lá no Instagram, estou sempre à disposição.

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em um próximo post 😘😘😘

24 Horas em Narita - Templo Narita-san

Oiii gente, estou de volta com os posts de viagem!

Um dos meus melhores meses voando foi com certeza o primeiro mês, porque eu fui para África, Ásia, Oceania e Europa. Eu nunca na minha vida imaginei que um dia eu fosse conhecer o Japão, e quando recebi esse voo na minha primeira escala, fiquei muito feliz.

O voo saindo daqui de Dubai é noturno e sempre tem brasileiro como passageiro, lembro que falei bastante em português com o pessoal, e esse voo é muito sossegado de fazer, é apenas longo, cerca de quase 10 horas daqui de Dubai. Da cabine do piloto, conseguimos ver as cordilheiras do Himalaia, e é muito lindo, fiquei encantada com tamanha beleza.

Chegamos no hotel na parte da tarde, quase noite, e aproveitei para descansar para o dia seguinte. O tempo não estava dos melhores, meio chuvoso, mas calor, eu queria pegar o trem e ir para Tokyo, que leva cerca de 1 hora, mas por conta do tempo a tripulação não se animou muito para ir, e como era meu primeiro mês voando, ainda tinha receio em sair sozinha para explorar. Decidi então pegar um shuttle bus do hotel para o centro de Narita, que é uma cidade muito charmosa e também tem lugares para conhecer.

Rua Omotesando

No dia seguinte, desci para tomar café da manhã no hotel e depois esperei o ônibus que me levaria para a cidade de Narita, acabei encontrando um menino da tripulação e fizemos o passeio juntos. As ruas são as coisas mais fofinhas que eu já vi, parecia que eu estava dentro de um filme. Estávamos procurando pelo templo de Narita, e seguindo toda a rua Omotesando, encontramos o templo. Durante o percurso, é possível observar na rua 12 estátuas que simbolizam o horóscopo chinês

Eu nunca tinha visitado nenhum templo antes, então fiquei impressionada com o tamanho e não sabíamos por onde começar. Eis que encontramos um senhor extremamente gente boa, que trabalhava voluntariamente no templo, e nos ofereceu um tour completo. Ele nos contou tudo sobre o templo, e fez a diferença no nosso passeio, pois tiramos várias dúvidas. Ah, nos meus destaques do Instagram, se você ainda não me segue, clique AQUI, eu coloquei um pouco do passeio, incluindo um vídeo de um senhor preparando o unagi, que é um prato típico de lá feito com enguia.

Templo Narita-san
Na primeira foto, temos o senhor preparando o prato típico chamado de unagi

O Templo Narita-san é um templo budista que foi fundado no ano de 940, sim, muito antigo. E o local onde foi fundado, simboliza o local de vitória depois de uma revolta de um samurai. No templo podemos ver várias construções, que servem para propósitos diferentes, tais como prosperidade, amor, saúde e etc. Não são todos os lugares que podemos fotografar, entramos em um desses salões, deixamos o sapato do lado de fora, e depois de subir algumas escadas, chegamos na sala principal que continha uma estátua, que se eu não me engano, é do Fudo Myoo (considerado o Deus de Narita-san), e tinha vários braços (não tenho foto porque não podia tirar, só a lembrança mesmo). Fora esses salões, também tem várias áreas onde você pode fazer orações, acompanhar rituais e realmente senti uma paz nesse lugar.

Junto ao templo, também temos um parque de pouco mais de 16 hectares, inaugurado em 1928 e sua beleza chama muita atenção, tem até lago com carpas. Logo que acabamos a visita pelo templo, que durou mais de 2 horas, como forma de agradecimento, queríamos dar alguns yens para o ilustríssimo senhor que nos acompanhou, mas ele recusou e disse que fazia aquilo sem pretensão alguma. Seguimos para conhecer um pouco do parque, e bem nessa hora começou a garoar forte, o que fez que andássemos bem pouco pelo parque, mas o suficiente para ver a beleza do local.

Parque Narita-san
Na última foto, ainda no templo, você podia pegar um pouco desse incenso verde, jogar dentro desse turíbulo e fazer sua prece

Já tinha passado do horário do almoço e bateu aquela fome, então voltamos para a rua Omotesando e procuramos algum lugar para comer. Como já tinha passado do horário do almoço, muitos restaurantes fecham durante a tarde e reabrem somente para o jantar. Demos sorte e achamos um restaurante aberto, que servia de tudo, já que eu não gosto de comida japonesa. O restaurante chamava Stake House, e eu pedi um hambúrguer ao molho de vinho tinto com purê de batata, estava bem gostoso.

Souvenires do Japão
Alguns dos presentes que comprei lá, e por último essa coca-cola transparente que eu queria muito provar

Depois demos uma passada nas lojas de souvenires, tomamos sorvete e pegamos o ônibus de volta ao hotel. Como sairíamos a noite de volta para Dubai, descansei algumas horas e enfim voltamos para a caixinha de areia. E antes de pegar o voo, anotem essa dica que é muito importante: vocês não podem sair do Japão sem comprar o chocolate mais famoso de lá, da marca Royce. Eles tem de vários sabores e é simplesmente sensacional; como é um chocolate feito de forma artesanal, a validade dele é curta e deve ser mantido refrigerado.

Chocolate Royce

Foi uma experiência incrível ter ido ao Japão, e mal posso esperar para voltar e ir para Tokyo. Me contem nos comentários o que vocês acharam desse passeio.

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em um próximo post 😘😘😘 


Meus Iluminadores

Oii gente!

Espero que tenham tido um ótimo final de semana. Sei que falamos muito sobre aviação nos últimos posts, então por que não falar sobre algo que também amo: MAQUIAGEM.
Antes de começar a ler esse post, já vou deixar AQUI o link do vídeo que postei no IGTV na sexta (se você ainda não me segue, saiba que todas as sextas-feiras eu coloco um vídeo no IGTV sobre temas complementares ao blog, muito legal)

Se tem um tipo de produto que eu gasto bastante, é com beleza, principalmente skincare e maquiagem. E dentro da maquiagem, um dos meus produtos preferidos é o iluminador, eu uso em tudo, amo o glow que deixa na pele. Sendo assim, vou mostrar aqui para vocês os iluminadores que eu tenho, falar um pouco sobre cada (igual no post de skincare, clica AQUI para ler) e indicar qual eu mais recomendo.

BT Melrose | Bruna Tavares
Esse iluminador é de uma coleção limitada que a Bruna lançou no fim do ano, e logo que fui ao Brasil de férias em Janeiro, fui na loja comprar, estava com muita expectativa nesse produto, por conta de ser prismático e com uma cor rosada linda. Porém, confesso que me decepcionei com esse produto, eu gosto muito dos produtos que a Bruna lança, mas eu esperava mais desse iluminador. Achei que como iluminador usando ele sozinho, não funciona muito bem, pelo menos no meu tom de pele, então costumo utilizar por cima do blush nas maçãs do rosto, para dar um brilho. Pelo valor do produto, não acho que vale a pena comprá-lo, pois tem outros no mercado melhores.

BT Melrose Bruna Tavares

Soft and Gentle | MAC
O primeiro iluminador que eu comprei, e até hoje considero ele um dos melhores do mercado. ele possui um tom champagne, mas se adapta para qualquer maquiagem que você fizer, além de poder ser intensificado, sendo usável tanto de dia quanto de noite. Eu costumo usar ele quando vou voar, pois se aplicado pouco fica bem sutil e natural, mas também já usei para festa de casamento e fica muito lindo.

Soft and Gentle MAC

Glow Your Skin From Within Light | Ruby Rose
Acredito que uma das linhas que deixaram a Ruby Rose bem conceituada no mercado brasileiro foi a linha de iluminadores, que chegaram em uma época em que só encontrávamos bons produtos importados. Foi o segundo iluminador que comprei e realmente vale a fama que tem, pois suas cores são versáteis e o brilho é lindo.

Glow Your Skin From Within Light Ruby Rose

Light My Fire Highlight Palette | Ruby Rose
Essa paletinha é super compacta e dá para levar para qualquer lugar, possui seis tons e com certeza você vai encontrar algum que combine com seu tom de pele. Gosto muito de usar alguns tons também como sombra, fica um olho iluminado muito bonito. Os iluminadores da Ruby Rose são bem baratinhos e valem cada centavo de investimento, amo muito.

Light My Fire Highlight Palette Ruby Rose

OMG | Boca Rosa Beauty
Esse é outro iluminador que criei muita expectativa para comprar, e depois que adquiri fiquei um pouco decepcionada por conta da falta de fixação do produto. Por ser da marca da Payot, já era de se esperar um valor um pouco mais alto, ao mesmo tempo, também esperava um bom produto. Como adquiri logo que lançou, pode ser que por ser o primeiro lote a qualidade ainda não estava das melhores. As cores são bonitas, sinto que combinam com vários tons de pele, porém ao longo do dia o brilho vai sumindo, o que não acontece com os iluminadores da Ruby Rose por exemplo. Sendo assim, pelo preço desse produto, não indicaria a compra.

OMG Boca Rosa Beauty

Champagne | Florenza
Esse é o único iluminador solto que eu tenho, mas sem dúvidas é o meu preferido para deixar aquele glow maravilhoso na pele. A Florenza possui um site que vende várias marcas nacionais, e também tem sua marca própria, que não deixa nada a desejar. Eu geralmente uso esse iluminador quando vou em alguma festa, jantar ou compromisso em que me arrumo mais, tenho dó de usar no dia a dia hahaha. Ele é bem baratinho e o brilho também pode ser intensificado dependendo de quanto produto você usar. No site também tem outras tonalidades que com certeza vai atender o seu tom de pele.

Champagne Florenza

Trophy Wife | Fenty Beauty
Esse é da linha de maquiagem da Rihanna, diva pop da música e foi um dos primeiros produtos que ela lançou em sua linha. Ele tem um tom super dourado que vai ficar maravilhoso em pele negra, mas em peles claras não acho que o tom combine. Mesmo assim, apesar de não usar somente ele na pele, costumo usar por cima de algum outro iluminador dourado, pois ele adiciona umas partículas de glitter que ficam bonitas. Pelo preço que ele custa, eu não indico comprá-lo, a não ser que você já tenha bastante tons de iluminador e queira algo diferente, como sombra ele também fica lindo.

Trophy Wife Fenty Beauty

How Many Carats | Fenty Beauty
Esse iluminador tem um toque cremoso e não possui cor de fundo, é transparente. É bem diferente do que vemos no mercado brasileiro e eu costumo usá-lo como top coat, por cima de outro iluminador. Ele possui partículas de glitter prateado e é um brilho bem grosso, caso você tenha poros aparentes, ele vai deixar mais evidenciado, então sugiro de fato usar ele bem pouquinho por cima de algum outro iluminador, que deixará um brilho espelhado bem bonito. A marca da Rihanna possui outros iluminadores mais usáveis e bonitos, então com certeza vai ter algum que combinará com seu tom de pele. Pelo preço também ser elevado, pois é uma marca cara, não indicaria comprar a não ser que você realmente queira algo diferente para a sua coleção.

How Many Carats Fenty Beauty

Cookie | Benefit
Por último e com toda certeza, não menos importante, temos esse iluminador lindo da Benefit. Foi o último iluminador que adquiri e não me arrependi nem um pouco com essa compra. Apesar de ser bem carinho, ele entrega aquele brilho que não precisa de muito esforço durante a maquiagem. Ele também tem um toque um pouco cremoso, mas na pele fica matte e perfeito. A marca é bem conhecida por seus produtos para sobrancelha, mas acertaram em cheio com os iluminadores, quem puder gastar um pouquinho a mais e comprar, indico muito.

Cookie Benefit

No vídeo que coloquei no Instagram, vou deixar novamente o link AQUI, eu mostrei os swatches de cada iluminador e no final do vídeo, indiquei os melhores de acordo com o bolso de cada um, não deixem de passar lá e conferir, ficou muito legal.

Links de sites brasileiros para adquirir os produtos

BT Melrose | Linha Bruna Tavares - R$ 69,90
Pó Mineralize Skinfinish Soft and Gentle | MAC - R$ 143,00
Glow Your Skin From Within Light | Ruby Rose - R$ 22,00
Light My Fire Highlight Palette | Ruby Rose - R$ 22,90
OMG | Boca Rosa Beauty - R$ 69,90
Iluminador cor Champagne | Florenza - R$ 24,90
Trophy Wife | Fenty Beauty - R$ 120,00
How Many Carats | Fenty Beauty - R$279,00
Cookie | Benefit - R$ 169,00

Espero que vocês tenham gostado do post do hoje, me deixem saber aqui nos comentários qual iluminador você gostou mais e dicas de sugestão para os próximos posts.

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em breve 😘😘😘

Roster de Agosto - 2020

Oi gente!!!!

Como prometido, vim aqui contar para vocês para onde irei nesse mês de Agosto, e pretendo fazer um post assim em todos os meses, o que acham? E ai quem tiver dicas sobre o que fazer em algum destino, pode me ajudar 😊

roster agosto 2020

Ainda estamos na pandemia, e por isso os voos sofreram um pouco de modificação, não são todos os países que temos layovers que estão permitindo nossa estadia, então para a maioria estamos fazendo bate e volta enquanto a situação não melhora. Além disso, dado a incerteza que temos no momento, os voos podem ser cancelados a qualquer momento, mas vamos ser positivos para não removerem nenhum voo meu haha.

O primeiro bate e volta que temos é um para o continente africano, na cidade de Accra, que fica no país Ghana. Eu já fiz esse voo, e geralmente ele é um multisector: vamos até Accra, ficamos por 24 horas, depois fazemos um bate e volta para Abidjan na Costa do Marfim, ficamos mais 24 horas em Accra, e em seguida voltamos direto para Dubai. Ainda farei um post contando sobre como foi minha visita por lá, mas infelizmente dessa vez será turnaround. Será um dia bem logo, pois cada perna tem umas 8 horas, porém sei que teremos descanso para operar os dois setores, por conta da regulamentação.

Depois tenho uma semana de reserva, então pode ser que me deem algum voo ou dia de folga, porém só ficamos sabendo às 6pm do dia anterior. Além disso, lá para o fim do mês terei um curso online para revisar sobre o A380, avião da Airbus que faz um bom tempo que não voo, então temos que refrescar nosso conhecimento.

Em seguida temos um bate e volta para Addis Ababa, ou em português, Adis Abeba, que é a capital da Etiópia. Esse voo sempre foi bate e volta por ser aqui pertinho, cerca de 4 horas cada setor. Apesar disso, nunca fiz esse voo (eu sempre tenho muito voo para a África, quem me acompanha no Instagram desde o começo sabe o quanto eu vou haha).

E por último, mas não menos importante, temos outro bate e volta, dessa vez para Bengalore, na Índia. Também com cerca de 4 horas, é sempre turnaround, e será a minha segunda vez fazendo esse voo. Esse será um voo noturno, então é um pouquinho mais complicado porque é o horário que nosso corpo quer dormir e ficamos mais cansados normalmente. Mas tudo bem porque depois terei bastante tempo para dormir.

Confesso que estava doida para ganhar um layover, mesmo não podendo sair do hotel, ou até mesmo um voo para São Paulo, para trazer uma comidas brasileiras, mas não tem muito o que fazer, nesse período difícil que estamos passando, já é uma benção ter qualquer voo no roster. Temos um sistema aqui no qual podemos pedir por voos ou trocar com outros comissários, porém essas aplicações estão desativadas no momento.

Por hoje é só, espero que tenham um bom final de semana e que tenham gostado do post, assim que as coisas forem voltando ao normal, garanto que os posts sobre a minha escala ficará mais interessante.

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em um próximo post 😘😘😘

Meu Primeiro Voo Pós Pandemia

Oii genteee, como estão?

Eu estou muito feliz porque fiz a prova de renovação da minha licença e passei, senti que tirei um peso das costas, eu fico muito nervosa quando tenho que fazer alguma prova, por mais que eu saiba o conteúdo. Para saber mais sobre como funciona o processo de revalidação da nossa licença, contei detalhadamente nesse post aqui.

O post de hoje é contando como foi o meu primeiro voo depois de quase 4 meses sem trabalhar, e apesar da pandemia ainda não ter acabado, coloquei no título como pós com o intuito de significar o depois de anunciarem o fechamento das fronteiras no mundo todo.

Se você já me segue no Instagram, sabe que essa semana eu fiz meu primeiro voo e coloquei alguns stories sobre o dia (que infelizmente não posso colocar aqui), e se você ainda não me segue, clique AQUI agora para ficar por dentro de tudo em tempo real haha. Recebi muitas perguntas por lá querendo saber os detalhes dessa minha volta ao trabalho, e obviamente resolvi compartilhar aqui com vocês.

Primeiro voo pós pandemia


No meu roster de Julho, a empresa tinha me dado 4 voos, porém foram removendo e sobraram 2 bate e voltas, sendo o primeiro para Cairo, no Egito, dia 18/07, decolando às 8:10AM. Eu me senti como voando pela primeira vez, sabe? Fiquei ansiosa e praticamente não dormi nada na noite anterior. Levantei às 4:45AM porque eu precisava me reportar as 6:10AM e o ônibus passaria aqui as 5:53AM (em breve escreverei um post contando como funciona os horários e o que fazemos antes dos voos decolarem, mas em média nós temos que acordar umas 4 horas antes do horário de decolagem). 

Chegando no briefing room, recebemos os nossos EPIs (equipamentos de proteção individual), que consiste em 2 aventais, 2 visores e 1 armação para colocar os visores. Luvas e máscaras estão à disposição durante todo o voo e trocamos toda hora, para assegurar que tanto nós, como os passageiros estão protegidos. Nessa fase de retomada, estamos trabalhando com um número reduzido de comissários, de acordo com o número de passageiros, e também modificamos um pouco do serviço, como por exemplo oferecendo suco individual de caixinha, já previamente esterilizado, ao invés de abrirmos suco do tamanho normal e servir no copo descartável (o mesmo acontece para os refrigerantes). A única exceção são para vinhos, café e chá, que podemos servir normalmente).

Todos a bordo devem usar máscaras o tempo todo, exceto para comer, e sempre passamos pela cabine para garantir que todos estão protegidos. Além disso, durante o check-in em Dubai, cada passageiro recebe um kit de higiene contendo luvas, máscaras, álcool em gel e lencinhos umedecidos (no voo da volta, nós que entregamos o kit). Durante todo o meu dia de trabalho, me senti muito segura com os equipamentos de proteção e os passageiros cooperaram com as regras, então não tivemos muita dificuldade durante a jornada. 

Apesar de ser um voo relativamente curto, com cerca de 3 horas para cada perna, foi um dia longo e pousei em Dubai por volta das 5:15PM. O ônibus que faz o trajeto para as acomodações ainda não está disponível por 24 horas igual antigamente, só em alguns horários, então para voltar para casa, voltei de motorista particular em uma BMW muito chique (esse serviço geralmente só está disponível para os pilotos e passageiros que voam de business ou first class, porém por conta da pandemia estamos usufruindo também).

Temos um carrinho com comida só para os comissários, e nesse voo estava bem recheado, tinha opções para café da manhã e almoço, além de outros snacks e salada. Eu não tinha comido muito no avião nesse dia, comi só um prato de macarrão que tinha disponível para nós, então ao chegar em casa comi mais um pouquinho. Eu estava tão cansada que acabei dormindo por 12 horas seguidas, isso mesmo 😂

Nesse exato momento, estou na expectativa do meu roster para o mês de Agosto, assim que souber farei um post aqui para vocês. Fora isso, ainda tenho outro bate e volta para o Paquistão, em Lahore agora no fim do mês, que será um voo noturno, e também posso contar a minha experiência aqui caso queiram saber como é um voo durante a noite. Se tiverem alguma dúvida, podem me contatar lá pelo Instagram ou aqui nos comentários.

Agora quero saber de vocês leitores, já se sentem seguros em viajar de avião com tudo isso que está acontecendo e quais lugares pretendem viajar assim que puderem?

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em um próximo post 😘😘😘

Tipos de Voos - Glossário

Oi gente!!!

No post de hoje, vou explicar os tipos de voos que temos aqui na empresa, com a terminologia em inglês e português, assim, quando comentar em futuros posts sobre o tipo de voo que fiz, já ficará mais fácil de entender. Funcionará como um glossário e explicarei usando como exemplo o que temos em um período normal, já que agora durante a pandemia está funcionando um pouquinho diferente por conta de algumas fronteiras ainda estarem fechadas.

Tipos de Voo

Existe um órgão aqui nos Emirados Árabes, o GCAA (General Civil Aviation Authority), que regulamenta tudo relacionado aos voos, por exemplo, o máximo de horas que podemos voar por mês, quanto tempo podemos descansar dependendo da duração do voo e assim por diante. Sendo assim, a empresa deve obrigatoriamente se basear no que o órgão estabelece, e pode fazer ajustes, desde que obedeça aos requisitos mínimos.

Turnaround: Bate e volta
Esse é o tipo de voo mais básico que temos, e como o próprio nome diz, chegamos no destino e no mesmo dia voltamos para Dubai. Para um voo ser considerado bate e volta, a duração dele deve variar entre 50 minutos até 5 horas para cada perna, mais ou menos (digo mais ou menos porque uma das pernas geralmente tem menor duração). Há algumas exceções e alguns voos também podem ter estadia no país, porém isso depende do horário dele (voos noturnos dependendo da duração, geralmente os de mais de 4 horas em uma das pernas, devem ter estadia obrigatoriamente por conta da fadiga).
Quando pousamos no destino, ficamos dentro da aeronave, aproveitamos para comer e descansar, enquanto o pessoal de limpeza dá aquela geral no avião, deixando ele prontinho para voltar para Dubai. O período em solo varia de 2 a 3 horas, contando com o horário de decolagem, e depois que o pessoal de limpeza sai do avião, verificamos se está tudo de acordo e damos seguimento com os processos de pré-embarque para os próximos passageiros.
Exemplo de voos turnaround: Bahrain, Riyadh, Cairo, Male, Lahore, Dhaka, Nairobi, Cochin e etc.

Layover: Pernoite
Esse é geralmente o tipo preferido dos voos dos comissários, pois temos estadia em outro país. A duração do layover varia entre 13 horas e pode chegar em até 72 horas ou mais, depende da situação, porém a média é de 24 horas de pernoite. Voos mais curtos tem duração menores e voos mais longos, mais tempo de layover. Quando fazemos algum voo considerado ULR (ultra long range), que são voos para os Estados Unidos, América do Sul e Oceania, costumamos ficar mais do que 24 horas por conta da distância (voos de mais de 13 horas em uma perna), porém isso não é uma regra.
Após todos os passageiros desembarcarem, toda a tripulação segue junta pelo aeroporto e vamos direto ao hotel. Chegando lá, conforme a hierarquia, esperamos quem está a mais tempo na empresa coletar a allowance e depois vamos ao quarto. A allowance é o dinheiro que recebemos para cobrir os gastos que tivermos com alimentação naquele país e costuma ser sempre na moeda local (podemos usar o dinheiro para o que quisermos e não precisamos devolver caso sobre).
Exemplo de voos com layover: São Paulo, Paris, Frankfurt, Melbourne, Nova Zelândia, Tokyo e etc.

Multisector: Multisetorial
Esse tipo de voo é parecido com o layover, porém ao invés de voltarmos para Dubai depois de chegarmos em um país, vamos para mais outro país. Quando temos esse tipo de voo em nosso roster, significa que passaremos alguns dias fora de Dubai, sendo que o tempo fora da base pode passar de 1 semana dependendo do destino. O tempo de layover em cada país também vai variar de acordo com o destino e a distância.
Caso o destino do próximo país seja perto do que estivermos, como o multisector Accra > Abidjan, fazemos um bate e volta, nesse caso, voltando para descansar em Accra.
Exemplos de voos multisector: Dubai > Brisbane > Singapura > Dubai, Dubai > Bali > Auckland > Bali > Dubai, Dubai > Accra > Abidjan > Accra > Dubai, Dubai > Rio de Janeiro > Santiago ou Buenos Aires > Rio de Janeiro > Dubai, Dubai > Milan > New York > Milan > Dubai 

Stopover: Voo com parada
Essa seria uma outra variação dos voos com layover, nesse caso, temos o layover no destino final, mas paramos em algum outro país no caminho para desembarcar passageiros e embarcar outros passageiros. Sendo assim, ficamos algum tempo em solo nesse país de parada para que o time de limpeza possa higienizar o avião e também para nós comissários preparar a cabine para receber os novos passageiros. Ah, não são todos os passageiros que desembarcam, alguns continuam conosco até o nosso destino final, que é o destino deles também.
Exemplos de voos com stopover: Lusaka > Harare (stopover em Lusaka com layover em Harare).

Como disse lá no começo, devido à pandemia, os voos estão sendo modificados e temos poucos voos com layovers, muitos destinos ainda estão sendo feitos como bate e volta, porém temos um tempo de descanso entre cada pernada.
E também, vale lembrar que todos os tipos de voos que mencionei possuem vantagens e desvantagens, e cada comissário tem uma preferência, muitos que possuem família em Dubai preferem fazer turnaround para poder passar mais tempo em casa, enquanto outros preferem voos com layover, e assim por diante.

Espero que vocês tenham curtido o post de hoje e entendido um pouco mais sobre o mundo da aviação. Qual seria o seu tipo de voo preferido? Aguardo vocês nos comentários.

Entre, "idas entre vindas", nos vemos em um próximo post ✈️

Posts Mais Lidos

Apresentação

Chegando em Dubai

Tipos de Voos - Glossário

24 horas em Cape Town (Cidade do Cabo) - Table Mountain

24 Horas em Narita - Templo Narita-san

Meu Primeiro Voo Pós Pandemia

Renovação da Licença de Voo

A saga do Presunto

Minha rotina de skincare